segunda-feira, 23 de julho de 2012

Historia de uma vida!

Helena de Paula mhelenap66@hotmail.com

Apesar de ser inverno um clima ameno deixava as tardes de Copacabana deliciosa e convidativas. O ano era mil novecentos e cinqüenta e oito. Época em que o País se via as voltas com um movimento cada vez mais envolvente. *A juventude transviada*. Espelhando-se nos ídolos que na época faziam sucessos no cinema com os filmes; O selvagem, protagonizado por Marlon Blando e Juventude trasviada pelos astros James Dean Sal Mine, os jovens principalmente de classe alta e classe media formavam verdadeiras gangs onde o mau carátismo imperava. os jovens exibiam com orgulho a fama de mau, entretanto nem todos eram mau caráter. Alguns eram apenas jovens rebeldes e alienados.
Depois de cada filme em que James Dean, Sal Mínio e Marlon Blando atuavam os transviados influenciados pelos seus ídolos saiam do cinema agindo como eles. Diante do espelho, passavam horas estudando um meio de se parecerem com seus astros favoritos, quer seja na roupa, no modo de pentear os cabelos, nas atitudes como mascar chicletes o tempo todo. Estes jovens se reuniam com suas lambretas é tomavam a calçada toda. Desfrutavam das maravilhas que vinham do primeiro mundo.
Nesta década os jovens conseguiam uma forma de burlar a fiscalização dos adultos conservadores e levavam seu próprio rum de bolso para misturá-lo à Coca-Cola nas festas e assim, poderem realmente curtir a vida adoidada. Este movimento era visto com desconfiança e não agradava em nada os pais, principalmente aqueles que tinham suas filhas educadas preparadas para o casamento. Essas jovens na maioria das vezes estudavam em colégios de freiras, eram religiosas, sem duvida escandalizavam com o ritmo alucinado do rock em rol e com as danças espalhafatosas.

Entretanto algumas jovens se apaixonavam justamente por esta fama de maus que alguns deles exibiam como troféu. Foi neste cenário naquela noite de 14 julho de julho de 1958 que a linda (Aída Curi) jovem recatada religiosa estudante de datilografia fora vitima de jovens inescrupulosos. Eles a conduziram ate o Edifício Nobre, Bairro de Copacabana Avenida Atlântica n.º 3.888 Cidade do Rio de Janeiro. Depois de abusarem e agredirem de forma violenta, atiraram a jovem do terraço provavelmente apenas desmaiada...Assim o país via boquiaberto, mais uma cena de selvageria causada por jovens sem limites, sem consciência do mal que causavam a uma sociedade em nome de um movimento. Felizmente este movimento foi substituído pela Jovem Guarda que tantas alegrias trouxeram nos anos sessenta.
É com certeza nos dias de hoje muitas saudades é boas lembranças nos trazem...

2 comentários:

SonharColorido disse...

Lindo...adorei...texto e música minha amiga. Parabéns...

Natalia Nuno disse...

Lembranças dum tempo que foi também o meu, óptimo o relembrar,
o texto está muito bom, gostei de ler-te Helena.

Beijinho, continuação de boa escrita.